Juros Simples e Composto – O que é? Fórmula e como calcular

Todos já ouviram falar dos famosos juros, não é mesmo? Ou daquelas taxas de juros fixadas pelo Copom (Banco Central do Brasil), taxas selic e etc?

Primeiramente, passamos o que é juros: Juros é um atributo de uma aplicação financeira, ou seja, referimos a uma quantia em dinheiro que deve ser paga por um devedor (o que pede emprestado), pela utilização de dinheiro de um credor (aquele que empresta).

Veja como calcular o Juros Simples no link abaixo

Há dois tipos de juros existentes

  • Juros Simples: São os acréscimos somados ao capital inicial no final de uma aplicação.
  • Juros Compostos: São os acréscimos somados ao capital no final de cada período de aplicação, que somado com esta soma um novo capital.

*Capital é o valor que será financiado, seja em empréstimos em dinheiro ou na compra de produtos.

A diferença que há entre os juros simples e os compostos é que quando chegamos ao fim de uma conta utilizando os juros simples, obtém-se um montante (valor total ser pago) abaixo do que financia por juros compostos.

Os juros simples possuem uma fórmula, que é assim: j = C. i. t

j = juros, C = capital, i = taxa, t = tempo.

Considere que uma pessoa empresta a outra a quantia de R$ 2.000,00 a juros simples, pelo prazo de 3 meses, à taxa de 3% ao mês. Quanto deverá ser pago de juros?

Mas para que possamos resolver este cálculo, precisamos identificar quais dados farão parte da conta.

Capital Aplicado (C) : R$ 2.000,00

Tempo de Aplicação (t) : R$ 3 meses

Taxa (i): 3% ou 0,03 ao mês (a.m.)

Fazendo o cálculo, teremos:

J = c . i. t ? J = 2.000 x 3 x 0,03 ? R$ 180,00

Ao final do empréstimo, a pessoa deverá R$ 180,00 de juros.

Observe, que se fizermos a conta mês a mês, o valor dos juros será de R$ 60,00. E se este valor for somado de mês em mês, nunca mudará.

Já a fórmula dos Juros Compostos é: M = C. (1 + i)

Onde:

M = Montante, C = Capital, i = taxa de juros, t = tempo.

Considerando o mesmo problema anterior, da pessoa que emprestou R$ 2.000,00 a uma taxa de 3% (0,03) durante 3 meses, em juros simples, nós teremos:

Capital Aplicado (C) = R$ 2.000,00

Tempo de Aplicação (t) = 3 meses

Taxa de Aplicação (i) = 0,03 (3% ao mês)

Fazendo os cálculos, teremos:

M = 2.000 . ( 1 + 0,03)³ ? M = 2.000 . (1,03)³ ? M = R$ 2.185,45

Ao final do empréstimo, a pessoa deverá R$ 185,45 de juros.

Observe, que se fizermos a conta mês a mês, terá sempre um acréscimo de juros, veja:

No primeiro mês ela pagará R$ 60,00, no segundo mês ela pagará R$ 61,80 e no terceiro mês ela pagará R$ 63,65.

Por exemplo, normalmente quando fazemos uma compra, seja ela no “Ponto Frio”, os Juros cobrados por eles serão os Juros Compostos. Praticamente todas lojas comerciais já adotam em sua aplicação financeira, os conhecidos Juros sobre Juros (Juros Compostos).

Juros simples com porcentagem

Calculam-se os juros simples usando o valor do “Capital Original” como a base. Os juros surgem por meio de uma compensação por usar o dinheiro alheio. Os bancos principalmente, sempre pagam por usar o dinheiro alheio (através de poupança), e as pessoas também pagam para eles quando usa o dinheiro deles, que é através de…
Leia mais »

Juros Simples HP 12C

Confira abaixo como são resolvidas algumas questões de juros simples e juros compostos utilizando a calculadora financeira HP 12C. Cálculo com juros simples: A famosa calculadora científica HP 12c irá calcular os juros simples com base em um período de 360 ou 365 dias. E também vai calcular a quantia total (valor principal somado ao…
Leia mais »

Juros Simples – Exercício Simples

Juros é a definição do rendimento de uma aplicação financeira, e este valor pode ser referente ao pagamento de uma prestação atrasada ou pela quantia paga pelo empréstimo de um capital. Existem dois sistemas financeiros que calculam os juros, e são eles: o simples e o composto. E hoje o mais usado é o sistema…
Leia mais »